Agradecimento

Pessoal, hoje mesmo sem post inédito já estamos perto de atingir o maior número de page views já registrado no blog. “Culpa” da grande generosidade do amigo Gustavo Belli que fez um post contando um pouco do meu mileage run.

O post dele é esse aqui: você já fez alguma loucura por milhas?

Mas quer um conselho: aproveita e veja o blog todo que é muito bom. Um abraço a todos, muito obrigado pela audiência e tenham um ótimo final de semana.

Se você não quiser perder nenhum post, assine o blog via e-mail (ali no canto direito superior ou aqui embaixo).

 

Primeiro avião da US Airways é repintado com as cores da American

Depois de terem resolvido qual seria a pintura adotada pela nova American (venceu a atual, sem nenhuma mudança), chegou a hora de repintar os aviões da antiga American e também os da US Airways.

O primeiro avião da US Airways a ser repintado foi este Airbus 319. Vejam o durante:

Link permanente da imagem incorporada

E o depois:

Link permanente da imagem incorporada

Não tenho notícias sobre o interior, mas meu palpite é que não mudaram nada. Na minha opinião a American deveria fazer da nova pintura um indicativo de que naquele avião tudo é novo, mas este não parece ser o caso.

Se você não quiser perder nenhum post, assine o blog via e-mail (ali no canto direito superior ou aqui embaixo).

Trip Report: American Airlines Challenge – Conclusão

1. Introdução;
2. Busca das passagens;
3. Busca de hotéis;
4. Voo Avianca 6261 FLN/GRU;
5. Centurion Lounge Guarulhos (GRU);
6. Sala Vip Diners Club Guarulhos (GRU);
7. Admirals Club Guarulhos (GRU);
8. Sala Vip Smiles Guarulhos (GRU);
9. Voo American Airlines 950 GRU/JFK;
10. Admirals Club Nova Iorque (JFK);
11. Voo American Airlines 1 JFK/LAX;
12. Aluguel de carro em Los Angeles;
13. Residence Inn Beverly Hills;
14. Hotel Crowne Plaza LAX;
15. Admirals Club LAX;
16. Voo American Airlines 1290 LAX/MIA;
17. Admirals Club MIA;
18. Voo American Airlines 217 MIA/ASU;
19. Voo American Airlines 218 ASU/MIA;
20. Hotel Holiday Inn Miami International Airport;
21. Voo American Airlines 1449 MIA/SFO;
22. Admirals Club SFO;
23. Voo American Airlines 1521 SFO/DFW;
24. Centurion Lounge Dallas (DFW);
25. Voo American Airlines 1316 DFW/MIA;
26. Hotel Marriott Miami Airport;
27. Voo American Airlines 1682 MIA/MCO;
28. Voo American Airlines 244 MCO/LAX;
29. Alugando um carro em Los Angeles – parte 2;
30. Hotel Renaissance LAX;
31. Hotel Holiday Inn Express LAX;
32. The Platinum Card Lounge – Staples Center;
33. Voo American Airlines 4 LAX/JFK;
34. Voo American Airlines 951 JFK/GRU;
35. Voo Avianca 6260 GRU/FLN;
36. Conclusão.

Ufa, chegamos ao fim do maior trip report que eu já vi por aí. Trinta e seis dias postando um pequeno trecho da viagem não é mole, não. Cheguei a pensar em abreviar um pouco o relato, mas existe tão pouca informação em português sobre vários dos itens que cobri que achei melhor postar tudo.

Escrever sobre algo que vivemos é reviver aquele momento e posso dizer que foi cansativo relembrar  desses 13 dias de viagem, onde voei 32.648 milhas, a bordo de 14 voos (sendo dois internacionais e quatro transcontinentais) e me hospedei em 5 hotéis inéditos.

Conheci ainda 6 Admirals Clubs, 1 Centurion Lounge e 1 American Express Platinum Lounge, sem contar as já conhecidas salas de Guarulhos (Centurion, Diners e Smiles).

Olhando como um todo eu só posso classificar a viagem como um sucesso, já que o objetivo maior foi alcançado e o cartão do Executive Platinum já chegou (posto as fotos do envelope e do conteúdo em breve).

De quebra ganhei quase 60.000 milhas no AAdvantage (por conta dos bonus das categorias), duas noites grátis na rede Marriott e quase 140.000 pontos no IHG Rewards.

Como tive pouco tempo para preparar essa viagem relevo alguns erros que cometi no planejamento, como não ter programado para chegar em Los Angeles já tendo superado a marca de 6.000 milhas voadas (número necessário para atingir o status Gold no AAdvantage durante o desafio), o que aumentaria minhas chances de upgrade desde a primeira parada.

Deveria ter me informado melhor sobre as leis da Califórnia, que não aceita somente a permissão internacional para dirigir (PID), é preciso levar a carteira de motorista. E aprendi que nenhum serviço de encomendas expressa trabalha no final de semana no Brasil (Fedex, DHL, UPS).

De uma maneira bem intensa eu tive um instantâneo da situação atual da Nova American, onde voei 12 trechos. Pude ver tanto a frota antiga como parte da nova. Acho sinceramente que a companhia está no caminho certo e as novas aeronaves são fantásticas.

Não tenho o menor medo em cravar que o 777-300 ER é a melhor forma de viajar do Brasil para os Estados Unidos de forma direta. Foi um acréscimo e tanto para nós, único país a receber duas rotas (Dallas e Nova Iorque) com o novo avião.

Pude constatar também a diferença que faz ter internet a bordo e só tenho a lamentar que isso seja um sonho distante no Brasil. Tenho certeza que as pessoas pagariam por este serviço.

Por fim foi muito bom ver que mesmo depois dessa maratona de voos, dias após a minha chegada eu já estava com vontade de voar de novo. É inegável que voar é a minha grande paixão. Por isso aguardem que em breve eu vou dar início ao trip report da viagem que fiz no final do ano passado. Conteúdos inéditos não só em português mas no mundo inteiro.

Se você não quiser perder nenhum post, assine o blog via e-mail (ali no canto direito superior ou aqui embaixo).

Promoção imperdível Le Club: 5x mais pontos na próxima estadia!

O Le Club está com uma oferta imperdível para comemorar os seus cinco anos de existência. Ele vai dar 5x a pontuação normal da sua próxima estadia.

Basta que você se registre aqui ANTES de efetuar a reserva. O registro e a reserva devem ser feitos até o dia 18/02/2014 e as estadias podem ocorrer até 31/12/2014.

E mais: olhem o que diz o regulamento da promoção: ” (…) uma estadia compreende (1) uma reserva efetuada por um associado do programa de fidelidade Le Club Accorhotels, independentemente do número de quartos reservados. A reserva efetuada por um associado para vários quartos será contabilizada apenas como uma (1) estadia”. Ou seja, você ganhará o bônus sobre o gasto total de todos os quartos!

A dica aqui é planejamento: como o bônus só vale para a primeira estadia depois do registro na promoção, vale planejar qual será essa estadia.

Vale lembrar que segundo as regras do Le Club você só ganha 10 pontos a cada 10 euros gastos nos hotéis Ibis, Ibis Style e Adagio. Mas ganha 20 pontos a cada 10 euros gastos nos hotéis Sofitel, Pullman, M Gallery, Grand Mercure, The Sebel, Novotel, Suite Novotel e  Mercure. Ou seja, na promoção cada 10 euros gastos valem 50 pontos nos primeiros e 100 pontos nos últimos.

O seu status no programa não importa para essa promoção, já que a bonificação se dará em cima da pontuação base (sem o acréscimo de status).

Se você não quiser perder nenhum post, assine o blog via e-mail (ali no canto direito superior ou aqui embaixo).

Trip Report: American Airlines Challenge – Voo Avianca 6260 GRU/FLN

1. Introdução;
2. Busca das passagens;
3. Busca de hotéis;
4. Voo Avianca 6261 FLN/GRU;
5. Centurion Lounge Guarulhos (GRU);
6. Sala Vip Diners Club Guarulhos (GRU);
7. Admirals Club Guarulhos (GRU);
8. Sala Vip Smiles Guarulhos (GRU);
9. Voo American Airlines 950 GRU/JFK;
10. Admirals Club Nova Iorque (JFK);
11. Voo American Airlines 1 JFK/LAX;
12. Aluguel de carro em Los Angeles;
13. Residence Inn Beverly Hills;
14. Hotel Crowne Plaza LAX;
15. Admirals Club LAX;
16. Voo American Airlines 1290 LAX/MIA;
17. Admirals Club MIA;
18. Voo American Airlines 217 MIA/ASU;
19. Voo American Airlines 218 ASU/MIA;
20. Hotel Holiday Inn Miami International Airport;
21. Voo American Airlines 1449 MIA/SFO;
22. Admirals Club SFO;
23. Voo American Airlines 1521 SFO/DFW;
24. Centurion Lounge Dallas (DFW);
25. Voo American Airlines 1316 DFW/MIA;
26. Hotel Marriott Miami Airport;
27. Voo American Airlines 1682 MIA/MCO;
28. Voo American Airlines 244 MCO/LAX;
29. Alugando um carro em Los Angeles – parte 2;
30. Hotel Renaissance LAX;
31. Hotel Holiday Inn Express LAX;
32. The Platinum Card Lounge – Staples Center;
33. Voo American Airlines 4 LAX/JFK;
34. Voo American Airlines 951 JFK/GRU;
35. Voo Avianca 6260 GRU/FLN;

Avianca Voo AV-6260
São Paulo (GRU) – Florianópolis (FLN)
Terça, 05 de novembro de 2013
Partida: 16:40
Chegada: 17:10
Duração: 52min
Milhas: 319
Aeronave: MK28 (Fokker 100)
Assento: 13A  (saída de emergência)

map

A escolha da Avianca para o trecho interno não foi por causa do preço (que era realmente o melhor) nem por causa do horário (que me fez mofar horas em Guarulhos) mas sim pelo fato de que a Avianca honra a franquia internacional de qualquer companhia se o seu voo doméstico ocorrer até seis horas depois do trecho internacional.

Basta apresentar o ticket do trecho internacional no check-in para que nenhum adicional de bagagem seja cobrado. Acho isso um tremendo diferencial quando você não comprou os trechos doméstico na mesma passagem dos trechos internacionais.

Depois de passar pela imigração (a fila estava razoável) e pela alfândega fui direto ao guichê da Avianca para poder circular no aeroporto livre das malas. Naquele horário não havia ninguém e fui rapidamente atendido.

Apesar da longa espera que teria pela frente, resolvi não sair do aeroporto, pois estava muito cansado. Acabei almoçando no Vienna e depois matei um tempo na sala da Diners (que não existe mais).

Uma hora antes do horário previsto rumei para o embarque, passando rapidamente pelo raio-x (isso realmente melhorou com a concessão do aeroporto). Quando cheguei na área segura eu vi no painel que meu portão tinha mudado.

Meu voo sairia do “puxadinho” que fizeram para dar conta da demanda. E já estava atrasado. Pra quem está louco pra voltar pra casa não existe nada pior. Foi um atraso curto, de apenas meia hora, mas o suficiente para me deixar irritado.

Mas a hora chegou e fomos chamados a embarcar o Fokker 100 (rebatizado no Brasil para MK-28 depois do acidente da TAM):

894

 

A aeronave conta com a classificação A na escala de conforto da ANAC:

897

O que prova que estamos realmente mal, porque se isso é o melhor, imagine o pior:

900

 

Lembrem-se que eu estou falando de um assento na saída de emergência:

898

 

O voo estava lotado:

902

 

Enquanto aguardavámos nossa vez para decolar, passou do nosso lado um avião da gol com uma pintura alusiva ao Smiles:

905

 

Decolamos e depois de passar as nuvens pudemos finalmente ver o sol:

907

 

Em pouco tempo foi servido um sanduíche quente, num pão ciabata com cebola queijo mussarela e carne de grisson (nunca tinha ouvido falar, parece um pastrami):

911

 

Pedi um guaraná para celebrar o retorno ao Brasil:

908

 

Como era um voo curto, terminado o lanche já estávamos nos aproximando de Florianópolis:

922924

 

Onde pousamos às 18:02 (quase uma hora depois do previsto):

934 935

Realmente nada disso importava mais. Estava de volta à minha ilha amada.

936

 

Este foi o fim desta incrível loucura que eu me coloquei propositalmente. Tinha voado 32.648 milhas em menos de duas semanas. Mas isso é assunto pra conclusão, que vem no próximo post.

Se você não quiser perder nenhum post, assine o blog via e-mail (ali no canto direito superior ou aqui embaixo).

Trip Report: American Airlines Challenge – Voo American Airlines 951 JFK/GRU

1. Introdução;
2. Busca das passagens;
3. Busca de hotéis;
4. Voo Avianca 6261 FLN/GRU;
5. Centurion Lounge Guarulhos (GRU);
6. Sala Vip Diners Club Guarulhos (GRU);
7. Admirals Club Guarulhos (GRU);
8. Sala Vip Smiles Guarulhos (GRU);
9. Voo American Airlines 950 GRU/JFK;
10. Admirals Club Nova Iorque (JFK);
11. Voo American Airlines 1 JFK/LAX;
12. Aluguel de carro em Los Angeles;
13. Residence Inn Beverly Hills;
14. Hotel Crowne Plaza LAX;
15. Admirals Club LAX;
16. Voo American Airlines 1290 LAX/MIA;
17. Admirals Club MIA;
18. Voo American Airlines 217 MIA/ASU;
19. Voo American Airlines 218 ASU/MIA;
20. Hotel Holiday Inn Miami International Airport;
21. Voo American Airlines 1449 MIA/SFO;
22. Admirals Club SFO;
23. Voo American Airlines 1521 SFO/DFW;
24. Centurion Lounge Dallas (DFW);
25. Voo American Airlines 1316 DFW/MIA;
26. Hotel Marriott Miami Airport;
27. Voo American Airlines 1682 MIA/MCO;
28. Voo American Airlines 244 MCO/LAX;
29. Alugando um carro em Los Angeles – parte 2;
30. Hotel Renaissance LAX;
31. Hotel Holiday Inn Express;
32. The Platinum Card Lounge – Staples Center;
33. Voo American Airlines 4 LAX/JFK;
34. Voo American Airlines 951 JFK/GRU;

American Airlines Voo AA-951
Nova Iorque (JFK) – São Paulo (GRU)
Segunda, 04 de novembro de 2013
Partida: 22:20
Chegada: 10:35
Duração: 9h23min
Milhas: 4745
Aeronave: Boeing 777-300 ER
Assento: 17A  (main cabin extra)

map

Com aproximadamente duas horas e meia entre um voo e outro fui direto para o Admirals Club na vã esperança de conseguir usar o wi-fi e tomar uma cerveja.

A sala estava abarrotada além do limite e até achar um lugar pra sentar estava difícil. Ser atendido no balcão do bar então, esquece…

E o wi-fi…era melhor continuar no 4G da T-Mobile. Fui então passear pelo terminal. Por acaso passei pelo tal lounge da Mastercard que fica no meio do caminho pro portão de embarque:

857

Como estava fechado não pude descobrir o que o espaço oferece. Após umas compras e um lanche já estava na hora de embarcar. O triple 7 já estava aguardando os passageiros.

859

 

861

Novamente sem nenhuma chance de upgrade para a executiva que estava lotada. Neste caso eu não poderia usar os upgrades de 500 milhas, que não são permitidos para o trecho EUA-América do Sul, e sim milhas.

Dei um suspiro ao passar pela classe executiva:

863

E segui resignado para a main cabin extra, que nos novos aviões é realmente um espaço diferenciado. Quase uma econômica premium.

866

 

O espaço para pernas é bem generoso:

868

 

Mas se tiver a opção de escolher, pegue um na fileira 16, que ficam na saída de emergência e tem todo espaço do mundo. Por sorte ninguém sentou no assento do meio, o que aumentou a sensação de espaço.

O entretenimento estava garantido:

867

 

Havia também internet a bordo:

879

Que não era da empresa que eu tinha pago (Gogo Air). Como a ideia era comer e dormir, achei que não valia a pena.

Com dois minutos de antecedência o avião foi tratorado.

871

E passamos do lado de um 747 da Lufthansa:

872

Em questão de minutos chegou a nossa vez de decolar e em mais outros tantos já estávamos estabilizados e em velocidade de cruzeiro.

Achei que não iria demorar para começarem o serviço de bordo, já que em voos noturnos as cias preferem fazer o quanto antes para deixar os passageiros livres para dormir.

Somente depois de quase duas horas é que o serviço foi iniciado e sem a menor cortesia (sorriso nem pensar). As opções eram ravioli de ricota ao molho vermelho ou frango ao molho branco. Fui na primeira que estava razoável.

877

 

Notem que eu não tinha nada pra beber, além da água. As bebidas só foram servidas quando estava quase terminando o prato principal. Realmente não foi adequado.

Terminada a refeição mexi um pouco no sistema de entretenimento e o sono veio. Dormi até de manhã. Acordei já sobrevoando o  Brasil:

881

Quando foi servido o café da manhã:

880

Mal terminei e já iniciamos o procedimento de descida num dia nublado em São Paulo:

882

O pouso deu-se as 10:21 (14 minutos antes do programado).

883

No caminho para o terminal cruzamos um avião da Delta pintado de rosa em razão do outubro rosa (campanha de prevenção do câncer de mama):

887

Estava de volta à terrinha. Dei uma última olhada para o 777:

888

E segui para a imigração. Ainda faltava um último voo, entre Guarulhos e Floripa para finalmente chegar em casa, mas isso é assunto para o próximo post.

Se você não quiser perder nenhum post, assine o blog via e-mail (ali no canto direito superior ou aqui embaixo).

Trip Report: American Airlines Challenge – Voo American Airlines 4 LAX/JFK

1. Introdução;
2. Busca das passagens;
3. Busca de hotéis;
4. Voo Avianca 6261 FLN/GRU;
5. Centurion Lounge Guarulhos (GRU);
6. Sala Vip Diners Club Guarulhos (GRU);
7. Admirals Club Guarulhos (GRU);
8. Sala Vip Smiles Guarulhos (GRU);
9. Voo American Airlines 950 GRU/JFK;
10. Admirals Club Nova Iorque (JFK);
11. Voo American Airlines 1 JFK/LAX;
12. Aluguel de carro em Los Angeles;
13. Residence Inn Beverly Hills;
14. Hotel Crowne Plaza LAX;
15. Admirals Club LAX;
16. Voo American Airlines 1290 LAX/MIA;
17. Admirals Club MIA;
18. Voo American Airlines 217 MIA/ASU;
19. Voo American Airlines 218 ASU/MIA;
20. Hotel Holiday Inn Miami International Airport;
21. Voo American Airlines 1449 MIA/SFO;
22. Admirals Club SFO;
23. Voo American Airlines 1521 SFO/DFW;
24. Centurion Lounge Dallas (DFW);
25. Voo American Airlines 1316 DFW/MIA;
26. Hotel Marriott Miami Airport;
27. Voo American Airlines 1682 MIA/MCO;
28. Voo American Airlines 244 MCO/LAX;
29. Alugando um carro em Los Angeles – parte 2;
30. Hotel Renaissance LAX;
31. Hotel Holiday Inn Express;
32. The Platinum Card Lounge – Staples Center;
33. Voo American Airlines 4 LAX/JFK;

American Airlines Voo AA-4
Los Angeles (LAX) – Nova Iorque (JFK)
Segunda, 04 de novembro de 2013
Partida: 12:00
Chegada: 20:35
Duração: 5h45min
Milhas: 2475
Aeronave: Boeing 767-200
Assento: 25B  (main cabin extra)

Map

Depois de fazer o check-out no hotel e devolver o carro, era a hora de iniciar a longa jornada para a casa. Logo de cara um voo transcontinental de Los Angeles para Nova Iorque sem a menor chance de upgrade, pois estava totalmente lotado.

Tinha comprado uma mala nova para acomodar as compras, que deixei para fazer em Los Angeles ou comprei pela internet e mandei para o hotel. Tava pesada a bichinha e pela primeira vez eu cheguei no limite permitido: 70 libras exatas!

848

Feito o check in fui para a fila prioritária do raio-x, que em LAX é em um lugar diferente da fila normal (e bem mais rápida). Acho que não levou nem 10 minutos todo o procedimento.

849

Fui ao Admirals Club para aguardar o voo. Aproveitei a internet que o espaço disponibiliza e quando vi já estava na hora rumar para o portão de embarque.

Teoricamente meu assento era um dos com mais espaço (main cabin extra), mas olhem o aperto:

852 853

Pra piorar a situação no banco da frente havia uma criança hiperativa que não parou o voo inteiro.

Mas o que realmente tornou este o pior voo da viagem foi o fato da internet (paga) estar virtualmente inoperante. Nada abria. Não é o que se espera de um serviço pago.

Sem muitas opções tentei de tudo: assistir à programação nas tevês de teto, ler, dormir mas o tempo não passava.

855

Resolvi então testar uma das opções do menu pago e pedi um humus:

854

 

Tava bem gostoso e o preço excelente: apenas US$ 3,99. Com muito custo o voo já se aproximava do final:

869

Vejam como o tempo é relativo: apesar de ter achado que o voo demorou para passar, ele chegou 48 minutos antes do horário programado!

874

É bom saber que hoje esse mesmo voo, o AA-4 é feito por novíssimos Airbus A321 com interior renovado e sem dúvida nenhuma mais conforto, porque esses 767 não fazem jus à rota mais importante dos Estados Unidos. Mas me deixaram em Nova Iorque e isso que importava. Faltavam apenas dois voos para chegar em casa.

Se você não quiser perder nenhum post, assine o blog via e-mail (ali no canto direito superior ou aqui embaixo).

Trip Report: American Airlines Challenge – American Express The Platinum Card Lounge – Staples Center

1. Introdução;
2. Busca das passagens;
3. Busca de hotéis;
4. Voo Avianca 6261 FLN/GRU;
5. Centurion Lounge Guarulhos (GRU);
6. Sala Vip Diners Club Guarulhos (GRU);
7. Admirals Club Guarulhos (GRU);
8. Sala Vip Smiles Guarulhos (GRU);
9. Voo American Airlines 950 GRU/JFK;
10. Admirals Club Nova Iorque (JFK);
11. Voo American Airlines 1 JFK/LAX;
12. Aluguel de carro em Los Angeles;
13. Residence Inn Beverly Hills;
14. Hotel Crowne Plaza LAX;
15. Admirals Club LAX;
16. Voo American Airlines 1290 LAX/MIA;
17. Admirals Club MIA;
18. Voo American Airlines 217 MIA/ASU;
19. Voo American Airlines 218 ASU/MIA;
20. Hotel Holiday Inn Miami International Airport;
21. Voo American Airlines 1449 MIA/SFO;
22. Admirals Club SFO;
23. Voo American Airlines 1521 SFO/DFW;
24. Centurion Lounge Dallas (DFW);
25. Voo American Airlines 1316 DFW/MIA;
26. Hotel Marriott Miami Airport;
27. Voo American Airlines 1682 MIA/MCO;
28. Voo American Airlines 244 MCO/LAX;
29. Alugando um carro em Los Angeles – parte 2;
30. Hotel Renaissance LAX;
31. Hotel Holiday Inn Express;
32. American Express The Platinum Card Lounge – Staples Center;

Essa é sem dúvida uma das melhores dicas que eu posso oferecer nessa viagem. É certo que são poucos que possuem o cartão de crédito The Platinum Card da American Express, mas mesmo quem tem não deve saber dessa.

Quando recebi o meu comecei a fuçar a internet para saber quais os benefícios do cartão, já que meu primeiro ano seria isento de anuidade mas queria ver se valia a pena manter nos próximos anos, já que a anuidade é caríssima.

Descobri a sala vip em Dallas, que já foi resenhada neste trip report e a qual não canso de recomendar a visita. Mas foi realmente surpresa descobrir que existe um camarote vip dentro do Staples Center, ginásio onde jogam os Los Angeles Lakers.

818

Já que estava em Los Angeles, procurei jogos do Lakers e tinha um dia 02/11/2013. Tratei de conseguir o ingresso mais barato que pude, já que não ia sentar no meu lugar e sim dentro do camarote.

Na chegada ninguém sabia me informar onde ficava a entrada do camarote e rodei um pouco até descobrir, mas achei:

819 820

O número de fitinhas de acesso é limitado, portanto se você pretende ver o jogo de lá é bom chegar cedo. Depois de receber a minha, começou o labirinto para chegar até o espaço:

821 822 823

 

Confesso que não entendi bem o porquê de chamar o camarote de Platinum Lounge se tudo mais é chamado de Centurion, mas quem sou eu pra reclamar!

Se a vista não era a melhor possível, tenho certeza que era melhor que a do meu ingresso:

824

 

E o melhor de tudo: é possível assistir ao jogo sentado no bar do espaço:

825 828

 

Drinques e comidas são pagos, mas os preços não são absurdos, vejam o cardápio:

827

 

Pedi uma porção de nachos e uma cerveja:

840

 

A apresentação não fez jus ao prato, que estava bem gostoso. O espaço conta ainda com diversas mesas e cadeiras além de banheiros.

No final os Lakers ganharam o jogo e eu ganhei essa dica pra passar pra vocês. Se você tem o cartão e vai pra Los Angeles, não deixe de conhecer esse espaço que é bem legal.

Se você não quiser perder nenhum post, assine o blog via e-mail (ali no canto direito superior ou aqui embaixo).

Trip Report: American Airlines Challenge – Hotel Holiday Inn Express

1. Introdução;
2. Busca das passagens;
3. Busca de hotéis;
4. Voo Avianca 6261 FLN/GRU;
5. Centurion Lounge Guarulhos (GRU);
6. Sala Vip Diners Club Guarulhos (GRU);
7. Admirals Club Guarulhos (GRU);
8. Sala Vip Smiles Guarulhos (GRU);
9. Voo American Airlines 950 GRU/JFK;
10. Admirals Club Nova Iorque (JFK);
11. Voo American Airlines 1 JFK/LAX;
12. Aluguel de carro em Los Angeles;
13. Residence Inn Beverly Hills;
14. Hotel Crowne Plaza LAX;
15. Admirals Club LAX;
16. Voo American Airlines 1290 LAX/MIA;
17. Admirals Club MIA;
18. Voo American Airlines 217 MIA/ASU;
19. Voo American Airlines 218 ASU/MIA;
20. Hotel Holiday Inn Miami International Airport;
21. Voo American Airlines 1449 MIA/SFO;
22. Admirals Club SFO;
23. Voo American Airlines 1521 SFO/DFW;
24. Centurion Lounge Dallas (DFW);
25. Voo American Airlines 1316 DFW/MIA;
26. Hotel Marriott Miami Airport;
27. Voo American Airlines 1682 MIA/MCO;
28. Voo American Airlines 244 MCO/LAX;
29. Alugando um carro em Los Angeles – parte 2;
30. Hotel Renaissance LAX;
31. Hotel Holiday Inn Express;

Holiday Inn Express LAX
Diária: US$ 114,99
Check-in: Sábado, 02 de novembro de 2013
Check-out: Segunda, 04 de novembro de 2013
Quarto: 612 (Executive Suite)

Como eu mencionei no post sobre a busca de hotéis eu aproveitei a viagem para completar duas promoções das redes Marriott e IHG. Na Marriott eu só precisava de 3 estadias para completar as quatro que me dariam direito a dois certificados válidos por uma noite.

Já na IHG a promoção era a “the big win” que lembra uma gincana. Tinha por exemplo que ficar em três marcas diferentes da rede, me hospedar por duas noites em um mesmo hotel e ter uma hospedagem em um sábado, por exemplo.

O que facilitou bastante é que numa só hospedagem eu consegui concluir todos os desafios acima: já havia me hospedado em duas outras marcas (essa seria a terceira), minha hospedagem começava num sábado e ia ficar duas noites.

Confesso que não sabia o que esperar, pois nunca tinha ficado num Holiday Inn Express e minha experiência no Holiday Inn de Miami dias atrás tinha sido péssima.

Na recepção fui informado que em razão do meu status Platinum tinha recebido um upgrade do quarto standard para uma suíte executiva. Recebi também essa sacolinha:

784 785

Já achei melhor do que a que tinha recebido em Miami, essas barrinhas de cereais são bem gostosas. Subi então para o quarto:

764 765 768 776 775 777 778

O quarto conta ainda com ferro e tábua de passar e um cofre:

767

E uma cafeteira:

771

O banheiro era espaçoso:

770 769 774

 

E as amenities eram as de praxe:

773 772

O que eu achei muito simpático foi esse recado:

838Ele diz que se você esqueceu sua escova ou pasta de dentes, pente, espuma de barbear ou lâmina é só ligar para a recepção que eles providenciam.

A vista do quarto não era muito agradável, mas a região do aeroporto de Los Angeles toda é assim, então pelo menos foi bom ver que estava perto de um 7 Eleven:

781 780 783

O café da manhã é incluso para todos os hóspedes, um grande diferencial em se tratando de hotéis nos Estados Unidos. Achei bem completo:

801 802 803 804 805 806 807 808 809

800

Depois do café fui visitar o business center que fica ao lado da recepção:

811 812

Nos quartos a conexão à internet via wi-fi era boa:

799

O hotel conta com uma piscina e jacuzzi que apesar de aquecidas não animaram ninguém enquanto estive lá, pois estava um pouco frio.

Há ainda uma academia completa pra quem não quer deixar de se exercitar mesmo quando está viajando (infelizmente não é o meu caso).

Mas o principal diferencial é que o estacionamento é gratuito. Na região do aeroporto isso é raríssimo e os demais hotéis que eu fiquei por ali todos cobram caro pelo serviço.

No cômputo geral o hotel cumpre com o que promete: atender a necessidade do viajante executivo e vai um pouco além. Na região não seria minha primeira escolha, mas dependendo do preço ficaria aqui novamente sem problemas.

Se você não quiser perder nenhum post, assine o blog via e-mail (ali no canto direito superior ou aqui embaixo).

Trip Report: American Airlines Challenge – Hotel Renaissance LAX

1. Introdução;
2. Busca das passagens;
3. Busca de hotéis;
4. Voo Avianca 6261 FLN/GRU;
5. Centurion Lounge Guarulhos (GRU);
6. Sala Vip Diners Club Guarulhos (GRU);
7. Admirals Club Guarulhos (GRU);
8. Sala Vip Smiles Guarulhos (GRU);
9. Voo American Airlines 950 GRU/JFK;
10. Admirals Club Nova Iorque (JFK);
11. Voo American Airlines 1 JFK/LAX;
12. Aluguel de carro em Los Angeles;
13. Residence Inn Beverly Hills;
14. Hotel Crowne Plaza LAX;
15. Admirals Club LAX;
16. Voo American Airlines 1290 LAX/MIA;
17. Admirals Club MIA;
18. Voo American Airlines 217 MIA/ASU;
19. Voo American Airlines 218 ASU/MIA;
20. Hotel Holiday Inn Miami International Airport;
21. Voo American Airlines 1449 MIA/SFO;
22. Admirals Club SFO;
23. Voo American Airlines 1521 SFO/DFW;
24. Centurion Lounge Dallas (DFW);
25. Voo American Airlines 1316 DFW/MIA;
26. Hotel Marriott Miami Airport;
27. Voo American Airlines 1682 MIA/MCO;
28. Voo American Airlines 244 MCO/LAX;
29. Alugando um carro em Los Angeles – parte 2;
30. Hotel Renaissance LAX;

Renaissance LAX
Diária: US$ 126,03
Check-in: Sexta, 01 de novembro de 2013
Check-out: Sábado, 02 de novembro de 2013
Quarto: 1142

Na rede Marriott os hotéis da marca Renaissance são mais sofisticados que os próprios Marriott, ficando abaixo apenas dos J.W. Marriott e dos Ritz Carlton.

Já tinha ficado em alguns Renaissance antes, sempre com boas experiências. Logo de cara o lobby impressiona:

813 816 731

O check-in foi rápido e logo estava a caminho do meu quarto:

734 733

O padrão não muda nestes hotelões americanos:

735 739 741 745 746 747

Aqui o banheiro:

736 737 738

O quarto continha ainda cafeteira e um frigobar (vazio):

744 742

No geral confesso que fiquei um pouco decepcionado com o hotel. Esperava algo mais luxuoso, mas como estava ali só pra garantir a quarta estadia na rede Marriott e no dia seguinte já partiria para outro hotel não dava pra reclamar muito.

Se você não quiser perder nenhum post, assine o blog via e-mail (ali no canto direito superior ou aqui embaixo).