Uruguai tem nova cia aérea a partir de março

Alas_Uruguay

Desde o melancólico fim da Pluna 2012 o Uruguai ficou sem uma cia aérea de bandeira, o que era lamentável por vários aspectos. Isso pode mudar em breve.

A Alas Uruguay parece que vai sair da maquete para os céus neste ano. O primeiro avião será um 737-300 que era operado pela Ukraine International e será repintado com as cores da nova cia (provavelmente em Porto Alegre):

Alas_Uruguay_first_plane

A primeira rota será Montevidéu-Assunção, prevista para iniciar em março.

Fico contente em ver o Uruguai de volta ao mercado aeronáutico mas confuso quanto ao que pensam e pretendem os diretores da nova cia. Será que há tanta demanda de uruguaios rumo à capital paraguaia? E depois, como um avião ultrapassado vai concorrer com outras cias em outras rotas?

Seja como for, todo sucesso à novata!

Quer receber este e outros posts em primeira mão? Ser o primeiro a saber das dicas e promoções? Assine o blog via e-mail (ali no canto esquerdo ou direito superiores).

5 respostas para “Uruguai tem nova cia aérea a partir de março”

  1. Uma correção, existe uma companhia aérea uruguaia em operação é a BQB Lineas Aereas (www.flybqb.com.br), a mesma companhia que opera os navios entre Montevideo e Buenos Aires, ela opera de Montevideo para Punta del Este, Asuncion e Buenos Aires (Aeroparque) com três aeronaves ATR72-500. Já essa AlasU é uma empresa sindical e acredito que terá muita dificuldade para sobreviver já que demanda é baixa nas pouquíssimas rotas regionais no Uruguai. Um dos motivos da falência da Pluna foram as taxas cobradas pela Argentina em razão da utilização do seu espaço aéreo, taxa cobrada por milha que não é cobrada Aerolineas Argentinas, então isso é uma concorrência desleal com a Pluna e as demais companhias estrangeiras, sim é, mas e daí??? No caso da Pluna, Pepe Mujica + Cristina K. tomam sopa juntos e não iriam se indispor por causa disso. A Pluna até tentou homologar uma rota que margeava o lado uruguaio do Rio Colonia fazendo só a aproximação final sob solo argentino já em Buenos Aires descendo no Aeroparque. Não conseguiu e faliu. Me surpreendeu a escolha pelo 737-300, imaginava que iriam utilizar os antigos CRJ da Pluna que se encontram abandonados em Montevideo.

    1. Oi RMaia,
      A BQB não se aproxima, nem de longe, do conceito de cia aérea de bandeira. Concordo no resto, eles vão ter muitas dificuldades mesmo e a escolha do jato foi no mínimo inusitada.
      Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *