Ibéria Plus vende milhas com bônus de até 35% – Análise do custo/benefício

A Ibéria está oferecendo um bônus de até 35% para a compra de milhas em seu site. Como em qualquer oferta de milhas o primeiro passo é verificar o custo das mesmas para saber se vale a pena. E nessa segunda parte só a utilização que será dada por cada um pode dizer se o negócio é bom ou não.

Primeiro é preciso logar na sua conta e ir em “Avios” -> “Comprar, oferecer e transferir Avios”.

Avios_35offChegando ali você vai ter todas as ofertas:

Avios_35off2Como se pode observar a oferta é escalonada. Quanto maior a quantidade comprada, maior o bônus. A melhor opção em termos de custo da milha é a compra de 60.000, que com os 35% de bônus gera 81.000 Avios a um custo de 1.118.00 Euros.

Só esse valor já deve ter assustado muita gente, mas sejam fortes, sigam comigo. Dividindo o valor pelos Avios temos o valor unitário de 0,0138 Euro, ou seja, R$ 0,0579.

Aqui que muita gente esquece que a operação tem incidência de IOF pelo uso do cartão de crédito em compras no exterior. Logo devemos somar os 6,38%, o que leva o valor unitário a R$ 0,06159 se não me perdi nas contas.

Agora sim eu tenho certeza que tá todo mundo pensando: isso não é promoção nem aqui, nem na China. Eu concordo em partes: se você tiver como acumular Avios nos cartões de crédito brasileiros que possuem acordo com a Ibéria ou British Airways ou voando essa é sem dúvida a melhor opção.

Mas tem gente que não tem essa facilidade ou precisa completar seu saldo rapidamente. E tem ainda uma coisa muito importante: Avios são uma moeda preciosa para voos de curta distância em cias parceiras da Oneworld (a emissão deve-se dar no site da British, sendo necessário transferir as milhas da conta da Ibéria para a da British antes). Nestes casos são cobrados apenas 4.500 Avios o trecho.

Pra se ter uma ideia esse foi o valor cobrado no trecho Miami-Cancun que farei em breve, ou seja, com apenas 9.000 Avios eu vou e volto pela American Airlines. Se eu fosse comprar as milhas na promoção a passagem sairia R$ 554,31, o que não é nada mal se comparado aos 400 e tantos dólares que custaria se eu fosse comprar.

Como eu disse no começo: tudo depende do uso que se dará para as milhas. Se o custo da operação for menor do que comprar a passagem, mandem ver. Mas não esqueçam de colocar na equação as milhas e qualificação que deixarão de ganhar por voar em voo de milhagem.

Dica do leitor: Alexandre Tiago

Gostou do post? Assine o blog: no computador e no Ipad é no canto superior direito e no Iphone no rodapé. Basta inserir o seu e-mail.

Ibéria estuda voo ligando Brasília a Madrid

Novo logo da Ibéria

A Ibéria vive hoje um momento de expansão e pretende abrir novas rotas entre 2016 e 2017. Dentre os destinos estudados estão Manágua, Guadalajara, Assunção, San Juan, Doha, Tóquio, Joanesburgo, Toronto e…Brasília.

Desde abril de 2014, quando anunciou seu “Plano de Futuro” e acordou novos acordos coletivos com os sindicatos já foram abertas novas rotas para 22 novos destinos, como Havana, Montevidéu, Santo Domingo, Cali e Medelín.

Neste período, a Iberia também apresentou seus primeiros lucros operacionais em seis anos, fruto das medidas iniciadas pela companhia tanto em custos como em ingressos e em melhora do serviço ao cliente, embora tenha fechado o primeiro semestre de 2015 em negativo, diminuindo as perdas de 95 milhões euros para 4 milhões de euros.

Os novos destinos estão sendo escolhidos em função de sua rentabilidade e a decisão sobre Brasília deve sair até o final do ano.

Novas rotas são sempre boa notícia, principalmente para quem voa com milhas. Só tenho dúvidas se existe viabilidade para mais um voo ligando a capital federal e a Europa (atualmente há voos da Tap e Air France).

Fonte: PanRotas

Gostou do post? Assine o blog: no computador e no Ipad é no canto superior direito e no Iphone no rodapé. Basta inserir o seu e-mail.